ENTREVISTAS

 

 

Miguel Bretas

S.ELENCO: Você é Ator de Teatro, televisão, publicidade. Como você começou,quantos anos está nesse meio?


Miguel: Comecei como muita gente de teatro e TV, comecei no teatro amador com 14 anos de idade, no interior do Paraná e me profissionalizei em 82.
Atuei em vários espetáculos no Teatro Guaíra de Curitíba. Vim para São Paulo em 86.  Vivo da minha profissão desde 86 em São Paulo.  Para ser ator você tem que ter vocação e muita boa sorte.


S.ELENCO: Como foi seu começo profissional em São Paulo?


Miguel: Você vem com muita vontade de fazer teatro de grandes produções, mas aqui em São Paulo, fui chamado para fazer várias comédias. As pessoas acham que tenho uma “veia cômica”, trabalhei muito nessa área, como também, fiz espetáculos sérios com Mirian Muniz e Gloria Menezes. Com essas pessoas eu amadureci profissionalmente.
Você tem que ter uma flexibilidade profissional, ao mesmo tempo em que se faz teatro de grande produção, pode estar fazendo três meses depois, teatro infantil, eventos de teatro empresarial, teatro nas escolas. Você tem que estar disponível para os trabalhos que surgirem.


S.ELENCO: Como é a vida do ator na área de publicidade?


Miguel: Tem épocas que se trabalha muito com publicidade. Já fiz mais de cem filmes publicitários, entre eles para o BANCO DO BRASIL, WOLKSVAGEM, TAM, VELHO BARREIRO e ANTÁRTICA.
Você tem que tentar também os seus próprios trabalhos em teatro. Hoje em dia é difícil encontrar profissionais na área de produção de teatro.

 

S.ELENCO: Para quem estiver lendo esta entrevista, como é produzir seus próprios trabalhos? 

 

Miguel: Você tem que achar textos viáveis para teatro e poder trabalhar em função disso, como produtor e ator. A função de produtor teatral hoje em dia, só existe para grandes produções.


S.ELENCO: Qual é o encanto para manter o ator anos e anos na profissão?


Miguel: Vocação muito grande, talento, saber se segurar nos momentos difíceis, na maré baixa, quando você não esta sendo contratado.


S.ELENCO:
Como foi sua experiência ao gravar o projeto da TV Cultura "SENTA QUE LÁ VEM COMÉDIA", nos episódios “Este galo é um ovo” e o "Secretário de Vossa Excelência"?


Miguel: Neste trabalho, são pessoas de teatro com muita experiência. A atriz Anali Alvarez coordena este projeto dentro da TV Cultura, que trabalha com a dramaturgia do teatro para a TV.
Para o tele-teatro, você passa por dez dias de ensaio para depois ser gravado com público presente e após isso, ser veiculado na TV.
Este projeto é muito bom, pois abre um campo muito grande para dramaturgos, diretores, atores e técnicos.


S.ELENCO: Fale um pouco do Miguel: Fé ,hobby, etc.

 

Miguel: Sou budista, a mais de 20 anos, acredito na lei de causa e efeito.  Isso faz que você tenha grande responsabilidade sobre as suas atitudes e naturalmente pelos seus efeitos.
Hobby, gosto de pescar, "sou caipira do Paraná". Ir ao cinema, viajar, ir para uma ilha em Paranavaí.  O contato direto com a natureza me faz muito bem.


S.ELENCO: De uma dica de como iniciar na profissão de ator.


Miguel: 1-Saber o que se quer dentro da profissão, como exemplo, me considero um operário do teatro. Na época em que dei aulas de teatro na FEBEM, de 91 até 99, percebi o quanto o veículo do teatro tem o poder de sensibilizar, encantar e humanizar as pessoas, mesmo naquele ambiente triste, fechado, com os adolescentes abandonados, sem nenhuma perspectiva de reintegração social.
2-Fazer o curso profissionalizante de ator e tirar o DRT.
3-Escolher agências boas e conceituadas, ficar atento aos oportunistas.
4-Ao assinar um contrato de trabalho, não ter pressa, ler cláusula por cláusula, para não se arrepender depois.
5-A agência representa o contratado junto à produtora, ou seja, ela tem a responsabilidade de defender os direitos do contratado.


S.ELENCO: Sua mensagem de vida.


Miguel: VIVER EM FUNÇÃO DE SUAS PAIXÕES, SE FOR UMA GRANDE PAIXÃO, METER AS CARAS, IR EM FRENTE, REALIZAR, FAZER ACONTECER, ESTAR FELIZ COM SEUS OBJETIVOS.
NA ARTE EXISTE UMA DIFERENÇA ENTRE VOCAÇÃO E TALENTO. SE NÃO TIVER VOCAÇÃO, NÃO VAI FICAR NA PROFISSÃO.
0 QUE NÃO FOR DO MAR, O MAR JOGA NA PRAIA.

 

Nós do Suporte de Elenco lhe desejamos muita Luz no seu caminho e boa sorte.